Áreas públicas doadas no Distrito Industrial Pq. Lago são recuperadas Salto

areas-publicas-doadas-no-distrito-industrial

Na manhã de terça-feira, 12, os Vereadores Edemilson Santos e Edival Pereira Rosa, visitaram as áreas doadas no Distrito Industrial do Parque do Lago, há mais de 10 anos. Contudo, as empresas beneficiadas não respeitaram a lei aprovada e os vereadores continuam lutando para recuperar os espaços que pertenciam à municipalidade.

No último dia 08, a secretária do Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, Eliana Moreira, foi questionada pelo vereador Edemilson acerca do andamento do processo para recuperação das empresas. Tanto ele quanto os colegas Edival e Divaldo Ap. dos Santos apresentaram Requerimentos cobrando tais informações no primeiro semestre.
Segundo Eliana Moreira, a lei do passado foi mal elaborada, por isso, a atual administração está tendo de corrigir as falhas para não evitar que o impasse prossiga mais tempo. Por meio de ações judiciais, a Prefeitura Municipal recuperou três áreas, sendo da Sulamerica; a Audilab, que devolveu amigavelmente a parte não ampliada e a Visosol, empresa que aluga seu prédio atualmente para a CPFL Serviços, que apresentará o pedido ao município do retorno financeiro do que fora investido.
Em meados de abril os vereadores Edemilson e Edival visitaram o Distrito Industrial, onde verificaram algumas das pendências citadas. A secretária Eliana ressaltou que este trabalho de recuperação deveria ser feito em outra oportunidade, assim como a fiscalização pelas legislaturas anteriores.
Por conta desses episódios, a Prefeitura tomou a decisão de não doar mais áreas, mesmo porque não tem mais terrenos.
Meses atrás os vereadores chegaram a pedir o prefeito que tomasse uma atitude rápida para retomar as áreas doadas, pois senão procurariam o Ministério Público pela omissão do Executivo.
MARSICANO – A área da antiga Marsicano, que margeia a Rodovia Santos Dumont, foi questionada pelo vereador Edemilson no encontro da secretária Eliana Moreira com os vereadores na última semana, onde quis saber o motivo da demora para liberar o acesso à rodovia, desviando o trajeto de caminhões do Distrito Industrial Bandeirantes – que adentra o bairro Celani - para a rodovia.
A secretária explicou que o grupo Gandini planeja desenvolver um polo logístico para aluguel de galpões. “Estava pendente de aprovação ambiental, mas parece que já concluiu o processo e logo começa a liberar o acesso”, declarou.