Vereadores sugerem que seja feita uma reunião para cobrar providências da Prefeitura e SAAE sobre a falta de água na cidade

vereadores falta agua2

Salto, 18 de dezembro de 2018

Na tarde de segunda-feira, dia 17, os vereadores Edemilson Pereira dos Santos, Cícero Granjeiro Landim e Márcio Conrado encaminharam ofício aos representantes dos Poderes Legislativo e Executivo de Salto para que - em caráter de urgência - seja realizada uma reunião entre os vereadores com objetivo de cobrar um posicionamento do SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) e do prefeito Geraldo Garcia sobre a crise de abastecimento de água que vem ocorrendo em vários bairros do município.

“Nos últimos dias, diversos pontos da cidade têm enfrentado a falta d’água, contudo neste final de semana (14 a 16 de dezembro) a situação se agravou, e milhares de pessoas ficaram sem água”, destacaram os vereadores.

No documento, os representantes do Legislativo demonstram preocupação com a proximidade do Natal e o aumento ainda maior do consumo de água, por isso, requisitaram ao presidente Luiz Carlos Batista que reúna os vereadores antes das comemorações natalinas.

Em outro ofício, a Prefeitura de Salto é questionada sobre quais medidas estão sendo tomadas para evitar que a população saltense não passe as festividades de fim de ano sem água nas torneiras. “Desde o início desta gestão estamos cobrando um estudo de capacidade hídrica, tendo em vista a liberação de diversos loteamentos e edificações verticais, sendo que é obrigação mínima de infraestrutura básica de abastecimento de água, e lamentavelmente quase toda a cidade continua sofrendo por falta de gestão”.

vereadores falta agua1

Na tarde de segunda-feira, os vereadores ainda estiveram percorrendo os mananciais que abastecem a cidade e verificaram que os níveis de água aparentam estar normais. “O que existe é uma desorganização na sistemática adotada, com aumento do consumo local crescendo desproporcional à agilidade do governo em buscar alternativas para o serviço de água potável. O tempo está passando e até o presente momento não foi criado a Setorização de Distribuição de Água Tratada. Se existe um conserto ou manutenção no bairro Santa Cruz, por exemplo, é necessário fechar o abastecimento de toda a região. Por isso, também solicitamos explicações referente à obra inaugurada em 2016 na ETA Bela Vista e que até hoje não tratou um pingo de água”, salientaram os vereadores.

*Com informações dos vereadores Edemilson Pereira dos Santos, Cícero Granjeiro Landim e Márcio Conrado.